Carregando

Onde ir

DE 26 DE ABRIL A 3 JUNHO

Diversidade, conforto e afeto vestem a malha

Modelagens, fios e estilos variados ditam a moda inverno 2018

A malha tricot deixou de ser apenas uma peça para se aquecer. Ela veste, defende ideologias e exibe estilos. As peças pesadas deram espaço à leveza, design e, principalmente, ao conforto. A diversidade também está cada vez mais presente, defendendo uma proposta de moda democrática, além de afetiva. Como o próprio clima está mais difuso, é possível encontrar uma variedade considerável de modelagens, fios e estilos, o que torna a gama de produtos ainda maior. Tudo isso estará presente no 29º Festimalha, que acontece de 26 de abril a 3 de junho, no Centro de Eventos de Nova Petrópolis.

“A moda não é mais seguida. Ela é reinventada e, principalmente, vetorizada por cada um de nós. Isso é o que a torna tão mais interessante. Podemos ressignificá-la de uma maneira individual, colocando nosso manifesto expresso em nosso visual, para vestir e defender nossas ideologias”. A afirmação é da produtora de moda do Festimalha, Luísa Cavalett Giusti, que garante não ser possível falar de malha sem falar de afeto. “É uma delícia vestir um produto singular, uma malha feita com amor. Isso não tem preço. A moda não faz mais sentido se não tem um propósito. Moda não é apenas o ato de vestir, mas é o que você quer dizer com o vestir, o que você quer sentir”.

Para Luísa, o Festimalha é o start da estação mais fria do ano, temporada mais importante na vida de todos os envolvidos na feira. “Aqui, o inverno é sonhado, planejado, desenhado e tricotado por muitas mãos. Algumas mais experientes, outras mais ousadas, umas ensinadas de pai para filho, outras autodidatas. Cheias de talento, elas podem contar muitas histórias. Tudo isso torna as malhas de Nova Petrópolis únicas”, destaca.


Produtora de moda da feira, Luísa Giusti Looks foram produzidos para o desfile preview de lançamento que antecipou as tendências que estarão na feira
Tendências

Com a democratização da moda e variedade de estilos, muitas são as tendências em malha para este inverno. Uma das indicações mais relevantes segundo a produtora de moda são as malhas caneladas, que podem ser vistas em blusas coladas, de manga três quartos, em modelos de saia lápis e até mesmo vestidos, estes sempre colados ao corpo, lembrando os anos 1990.

Outro detalhe importante é a aplicação de bordados, até mesmo de patches, em diversos motivos – flores, bichinhos -, que podem ter uma cara mais fun (divertida) e até mesmo chic, dependendo do uso. As modelagens oversized continuam com força na estação. Elas vêm em blusões e vestidos com pontos mais grossos e mangas largas, que combinadas com peças despojadas, como o jeans, transformam o look retrô. O resultado pode mudar completamente se composto por uma peça de alfaiataria, por exemplo, o que sugere uma proposta super chic.

Recortes assimétricos também se apresentam em diferentes formas nas malhas. Vão de decotes diferenciados a pontas assimétricas em vestidos e casacos. Em se tratando de cores, a variedade também é grande, indo de uma cartela cítrica até um círculo cromático completamente terroso. Luísa destaca o amarelo cítrico, marrons avermelhados, lilás, menta e, é claro, preto e branco.